sábado, 1 de fevereiro de 2014

O Outro Eu

Passam imagens por minha cabeça
E dos sonhos lindos que já compus,
E eu espero que jamais me aconteça
O que fora escrito assim em meia luz.

Aquele que pintam ser conquistador
No reino imaginário da maior utopia,
Com um olhar mais que encantador
Um amor aprisionado pela fantasia!

Um cara que olha no fundo da alma
E sem piedade ele ataca e conquista
Ele aparentemente te tira da lama
Onde vem imponente e determinista.

Onde as pessoas almejam ser ele
Alguém amoroso e sentimentalista
Que escreve sempre a flor da pele
Mas é feio, frio, também calculista.

Eu falo do monstro que há em mim
E daquele eu que nem eu conhecia,
E quando ele surge tenho medo sim
Ele é quem já fez a mais bela poesia.

Todos tem um monstro dentro de si
E que vai ver sem tal pudor abomina,
E esse mal é muito terrível eu já o vi
E só é controlado por força divina...

Ele no trono e o calabouço me coube
Ele foi rei enquanto de lá eu o via
Pois eu o deixei sempre no controle
O meu me fez perder tudo que tinha

Dome a besta do teu monstro
Que ao olhar no espelho o vê,
E no reflexo mostra teu rosto
O mesmo que tenta esconder!
Osny Alves

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigado Joana, sua opinião é muito importante pra mim!

      Excluir
    2. Forte hein e verdadeiro ....''O OUTRO EU'' !!!

      Excluir
  2. Fiquei com medo da minha monstrenga, porque sei que ela existe. Muito forte.

    ResponderExcluir
  3. Lindo!!Um espetáculo!!!Muito bem colocado esse nosso monstro interior !o seu arrasou!!!Bjosss

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Todos temos um monstro e as vezes bem maior que este aí! mas um dia ele acorda e quando o faz... faz por justiça, por vingança, pra dar um basta ou um desabafo!
    mas ele sempre desperta.

    ResponderExcluir